segunda-feira, 30 de junho de 2014

Vozes que ouvi no passado

      Vozes que ouvi no passado
      falando-me ternamente
      repassam-me tais coisas
      de que estou afastado
      que perdido no passado
      sem pátria nem tino
      sem que do breve e do lento
      momentâneo acontecer
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NOVOS POEMAS

Novos poemas na passarela na passarela se vai, escorrega, trabalha e cai, tranquiliza, na curva se desenvolve a reta ...