segunda-feira, 30 de junho de 2014

ó terra de belos poemas

(quadro de r. samuel)

 ó terra de belos poemas
      te vejo nos finos trilhos
      o amor passou por aqui
       amados esquecidos na gare
      a aliança dessas terras
       que faremos nós?
      do fundo de tuas filhas
      nas orientais de olhos sagazes
      eu quero teu belo bolero
      a tua cinta e camisa
      ó bicicletas acrobáticas
      o teu relógio
       marca na floresta negra
      teu passo e tua rede
      não passará
                                 Walldofer, 1998


Nenhum comentário:

Postar um comentário

NOVOS POEMAS

Novos poemas na passarela na passarela se vai, escorrega, trabalha e cai, tranquiliza, na curva se desenvolve a reta ...